Clubes de tiros entra na mira de Lula: ‘Temos que fechar quase todos’ disse em entrevista

Nesta terça-feira (25) em live semanal “Conversa com o presidente” comandada pelo jornalista Marcos Uchôa no canal do YouTube, o presidente Lula fez declarações contra clubes de tiros e afirmou que pediu ao ministro da Justiça, Flávio Dino, o fechamento de “quase todos” os clubes de tiro no país.

“Eu, sinceramente, não acho que um empresário que tem um lugar para praticar tiro é um empresário. Eu, sinceramente, não acho. Eu, já disse para o Flávio Dino, nós temos que fechar quase todos, só deixar aberto aqueles que são da PM e do Exército, ou da Polícia Civil”, disse.

Na última sexta-feira (21), Lula assinou as novas regras sobre o controle de armas no país e proíbe clubes de tiro de funcionarem 24 horas por dia. O texto também reduziu o número de armas permitidas para civis de quatro para duas e a quantidade de munições de 200 para 50 por arma e por ano. Além disso, caçadores ficaram autorizados a registrar até 30 armas, 15 de uso restrito e 15 de uso não restrito.

Entenda o decreto: 

  • reduz a quantidade de armas e munições que podem ser acessadas por civis para defesa pessoal
  • diminui o número de armas e munições que podem ser adquiridos pelos CACs (caçadores, atiradores e colecionadores)
  • proíbe CACs de transitarem com armas municiadas
  • restringe o funcionamento de clubes de tiro
  • retoma regras de distinção entre armas de uso de órgãos de segurança e armas para cidadãos comuns
  • diminui a validade dos registros de armas de fogo
  • prevê a migração do controle de armas do Exército para a PF

Lula também defendeu o decreto editado na sexta-feira (21) que restringe o acesso de civis a determinadas armas e tipos de munição.

____________________________________

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*